sábado, 7 de janeiro de 2012

Quando a vida pede novamente razão.

Imagem: Google Imagens
Brincar, brincar e brincar.
Preocupação, principalmente com quem estou gostando.
Sonhar, sonhar e sonhar.
Responsabilidade, calma! Eu mal estou andando.

Arriscar-se, arriscar-se e arriscar-se.
Amizade, ela está indo e vindo.
Identificar-se, identificar-se e identificar-se.
Amor, Platão deve estar rindo.

Perder, ganhar e lutar.
Não é o início, nem muito menos o fim.
Crescer, pensar e aspirar.
Agora um não pode ser um sim.

Entender-se, libertar-se e cumprimentar-se.
Sentir falta faz parte.
Precaver-se, apoiar-se e julgar-se.
Crescendo, sem abandonar a arte.


Escrito em 31/12/2011 às 22h25min sob o teto de origem e pés voltados para a janela da estrada.



2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir